Paraty - Versão em português Paraty - English version
Baixe o Aplicativo de Paraty

PARATY TURISMO E ECOLOGIA

Golfinhos em Paraty

Como agir no caso de:

Orca

Orca

Família:
Delphinidae

Nome específico:
Orcinus orca (Linnaeus, 1758)

Nome comum:
Orca, killer whale

Distribuição:
Podem ser encontradas em todos os oceanos desde as regiões polares até as tropicais e podem ser vistas tanto em áreas costeiras quanto em oceânicas, sendo um dos cetáceos que apresenta mais ampla distribuição geográfica. No entanto, as orcas são observadas com uma maior freqüência em águas frias e costeiras de ambos os hemisférios. No litoral brasileiro, até o momento, existem registros de sua ocorrência no Rio Grande do Sul, Santa Catarina, e de São Paulo até a Paraíba.

Peso, medidas e características:
Os machos são facilmente identificados por serem maiores e mais robustos que as fêmeas. Os machos, cujo comprimento varia entre 5,2 e 9,8 m ; podem pesar mais de 8 toneladas. Já as fêmeas medem entre 4,5 e 8,5 m e pesam 4 toneladas. Nos machos adultos, a nadadeira dorsal tem a forma triangular e pode atingir até 1,8 m de altura. Nas fêmeas e nos indivíduos juvenis, a nadadeira dorsal não ultrapassa 1 m e apresenta a forma mais falcada. A orca possui de 20 a 24 pares de grandes e poderosos dentes. Sua coloração é basicamente branca e preta. Existe um padrão característico de manchas brancas acima e atrás dos olhos e ao longo da barriga. Atrás da nadadeira dorsal há uma mancha irregular cinza-clara denominada de "sela".

Como nascem e quanto vivem:
Atingem a maturidade sexual quando os machos medem entre 5,2 e 6,2 m e as fêmeas entre 4,6 e 5,4 m. As fêmeas dão à luz apenas a um filhote, após uma gestação de aproximadamente 15 meses. O período de amamentação dura pelo menos 12 meses. A mamãe orca é muito carinhosa e atenciosa com o seu filhote e nunca se afasta de sua cria pelo menos nos 2 primeiros anos de vida. Os filhotes nascem com aproximadamente 2,2 m e pesam cerca de 180 Kg. O intervalo entre as crias pode variar de 3 a 12 anos. O tempo de vida das orcas é estimado em 25 anos mas elas podem chegar até a idades superiores a 40 anos !

Comportamento e hábitos:
Pode ser encontrada sozinha, mas em geral forma pequenos grupos familiares de 5 a 20 animais. Ocasionalmente, são registrados grandes agrupamentos de até 100 animais. Estes são temporários e podem estar relacionados a uma fartura de alimento e a atividades sociais. Apresentam laços sociais fortes e a estrutura dos grupos, denominada de unidade social, é bastante estável. Em algumas regiões do mundo, observou-se que um animal pode permanecer dentro da mesma unidade social por toda a vida pois mesmo depois de adultos, os filhotes costumam permanecer ao lado das mães, embora não sejam mais dependentes delas. Os grupos de orcas são constituídos por animais de ambos os sexos e todas as classes de idade, com predominância de fêmeas adultas, que lideram os demais , vivendo numa sociedade matriarcal. Em alguns locais do mundo foram identificados 2 tipos de unidades sociais de orcas: as residentes e as transeuntes. As residentes vivem sempre na mesma região, geralmente em áreas costeiras e protegidas onde há fartura de alimento, em grupos de no mínimo 5 animais. Já as transeuntes vagueiam pelos oceanos em pequenos grupos de até 5 animais. As orcas residentes jamais se associam com as unidades transeuntes e vice-versa. É curiosa e pode se aproximar de embarcações. Apesar de seu peso é muito ativa: salta, bate com as nadadeiras na superfície da água e coloca a cabeça para fora da água para "espiar" o que se passa ao seu redor. Também, descansam boiadas na superfície onde podem permanecer imóveis durante várias horas. O tempo de mergulho pode variar de 1 a 10 minutos. As vocalizações incluem estalos e assobios. Cada grupo tem uma feição única em seu repertório vocal o qual ajuda a identificá-lo acusticamente ou seja, cada grupo de orca usa um dialeto sonoro diferente e os grupos podem se identificar através do som. O repertório de cada grupo não exibe maiores mudanças por um período que pode durar pelo menos até 15 anos. Existem indícios de que grupos com repertórios e dialetos similares compreendem comunidades que não se interagem socialmente com as outras. O repertório vocal revela como as unidades sociais se relacionam e o parentesco que se remonta a centenas de anos. As orcas parecem manter um sistema de hierarquia social. Gostam de "brincar" girando sobre si mesmas, e perseguindo umas as outras. Mediante estas atividades, os integrantes do grupo estreitam seus laços e fortalecem suas interelações.

Alimentação:
Costumam caçar e alimentar-se de maneira cooperativa, formando verdadeiros "times" bem organizados onde cada animal desempenha uma função específica durante a caça. Em diferentes partes do mundo, pesquisadores já registraram uma grande variação de técnicas altamente especializadas que as orcas utilizam para capturar suas presas. Possuem uma dieta variada e oportunista que varia de região para região e entre os sexos e classes de idade. De forma geral, a dieta pode ser composta de várias espécies de peixes (incluindo os tubarões e as raias), lulas, cetáceos, focas, lobos, leões e elefantes-marinhos, pingüins, aves marinhas e até mesmo tartarugas. Por ter um apetite voraz e se alimentar de animais de sangue quente, recebeu injustamente o apelido de baleia-assassina, o que não corresponde a verdade. Acredita-se que uma orca precise ingerir o equivalente a 4 % de seu peso diariamente, o que corresponde cerca de 250 Kg num macho adulto. As técnicas de captura das presas se transmitem de geração para geração mediante a instrução dos exemplares adultos.

Cativeiro:
É um dos cetáceos mais bem adaptados ao cativeiro sendo exibidos em oceanários de vários locais do mundo. Na década de 70 iniciou-se o crescente e lucrativo comércio de orcas que eram capturadas na costa noroeste dos Estados Unidos e Canadá. Atualmente, em vários países existem legislações que impedem ou limitam o comércio de orcas para exibição. Embora a Islândia ainda capture orcas para exibição, normalmente os indivíduos mantidos em cativeiro provêem de filhotes ali nascidos e da troca de animais entre os aquários. Na natureza não é recomendável tentar uma aproximação com a mesma intimidade que acontece no cativeiro onde os comportamentos exibidos em shows são aprendidos em troca de uma farta quantidade de comida.

Inimigos Naturais:
Não possui na natureza inimigos pelo fato de ser juntamente com o tubarão-branco os maiores predadores dos oceanos.

Ameaças:
Em várias partes do mundo as orcas tem sido caçadas pela sua carne e gordura ou mortas como potenciais competidoras pelos pescadores. No Japão, a carne das orcas é utilizada para o consumo e suas vísceras são usadas para fazer fertilizantes e iscas para a pesca. Na Noruega, sua carne é usada para fazer ração para animais domésticos. Várias orcas foram mortas durante sua captura e transporte para exibição em aquários devido a uma série de procedimentos inadequados. As orcas sofrem com a destruição de seu hábitat e com a ameaça de captura acidental em redes de pesca. Outro tipo de ameaça é a interação com pescarias oceânicas. Nesta interação as orcas aprenderam a "roubar" os peixes capturados no espinhel. No Brasil, este comportamento tem sido observado no Rio Grande do Sul e no Espírito Santo durante a captura de atuns e espadartes. Os pescadores prejudicados costumam afugentar os animais muitas vezes de forma agressiva. Já foram encontrados nos tecidos das orcas altos níveis de PCBs e DDT, provenientes de efeitos da poluição ambiental.

Status:
Encontra-se citada na categoria Dados Deficientes (IUCN, 1996).
<< Voltar

Termos mais procurados

Copyright © 1996-2011 - Paraty Turismo e Ecologia Criação do site: PWI