Paraty - Versão em português Paraty - English version

PARATY TURISMO
E ECOLOGIA

Paraty Eco Fashion 2013

De 26 a 29 de setembro
Paraty Eco Fashion 2013
Vem aí a terceira edição do evento que veste a cidade de moda sustentável, com costura de conteúdo, beleza, cultura e inclusão social

De 26 a 29 de setembro, a edição 2013 do já consagrado Paraty EcoFashion promete surpreender com sua programação múltipla, rica em encontros e oficinas com profissionais experientes, e mostras,  desfiles e até uma feira, a Feira Criativa - tudo com foco na sustentabilidade.   

Nos quatro dias do evento, vários pontos do Centro Histórico estarão abertos para o que há de mais novo, bonito e atual sobre o tema, em especial nas áreas da moda, do design e do artesanato local.

Boas conversas e grandes exposições vão ocupar a Casa da Cultura

Na Casa da Cultura vai acontecer o ciclo de palestras Eco Modus 2013, com nove mesas de discussão concentrando palestrantes de primeira grandeza do universo da moda, do design e da arte. Com tarimba para expor com clareza seus conceitos e experiências, esses palestrantes trazem na bagagem suas visões ambientais e de mercado, seus cases de sucesso e muita disponibilidade para conversas francas e descontraídas com a platéia.

A Casa da Cultura também será o cenário por excelência da já aguardada exposição Raízes de Paraty, que este ano conta com a curadoria e direção artística do mestre Renato Imbroisi. Designer e consultor na área de artesanato, reconhecido inclusive internacionalmente, Imbroisi integra a equipe do Curso de Capacitação Colibri que, em diversos encontros e oficinas ao longo do ano, desenvolve um trabalho de capacitação junto às comunidades locais, dentro dos parâmetros da sustentabilidade. “Desde o mês de abril venho trabalhando com o grupo do Quilombo do Campinho, com os índios Guarani de Paraty-Mirim e com um núcleo de bordado voltado para o tema das máscaras feitas por artistas locais. Com esses grupos, o principal foco das atividades é manter viva a identidade cultural de Paraty e será essa produção das comunidades locais a rica matéria-prima da exposição Raízes de Paraty”, destaca Renato Imbroisi.

“Esses dias de setembro são o coroamento das ações de capacitação do projeto Paraty EcoFashion que, na verdade, atua ao longo de todo o ano junto às comunidades tradicionais de Paraty e à população local, promovendo e realizando oficinas em caráter quase permanente. É um trabalho que visa preservar e aprimorar a identidade dos fazeres regionais em várias áreas - corte-costura e modelagem, tear artesanal, crochê e customização, papel artesanal, design e patchwork”, ressalta Bernadete Passos, idealizadora do evento e presidente do Instituto Colibri.

Outro destaque do evento na Casa da Cultura é a exposição Zuzu Angel “Eu sou a Moda Brasileira”, com curadoria de Hildegard Angel, Celina Farias e Lucia Acar. A mostra, que celebra os 20 anos do Instituto Zuzu Angel, focaliza o forte perfil de brasilidade em coleções da grande estilista mineira, que sabia mesclar com arte e elegância as características da alta costura internacional a elementos marcantes da cultura brasileira em saias, blusas e vestidos volumosos, com modelagem simples. Entre suas inspirações, o tropicalismo brasileiro com estampas de chita, vestidos à la Maria Bonita e Lampião, xadrezes com padrões singelos de cores e formas, pássaros e florais com releituras naif, vestidos de noivas com bordados do Ceará.


No Silo Cultural, hora e vez dos estudantes e profissionais da moda

Nesta terceira edição do Paraty Eco Fashion, a tão esperada Mostra de Moda e Design Sustentáveis, que desde 2011 acontece em feliz parceria com o Instituto Rio Moda, chega à cidade com boas novas. Desta vez estará concentrada no Silo Cultural, à rua Samuel Costa, 12, em frente à Casa da Cultura. Sob curadoria de Alessandra Marins e Roberto Meireles, criadores e diretores do Instituto Rio Moda, a mostra promete surpreender não só por ter alcançado um número significativo de inscrições de diversos Estados brasileiros, mas por chegar ampliada a 2013, não se restringindo mais a estudantes de moda com matrícula ativa em cursos médios e superiores. “A mostra, agora, abre-se também a profissionais”, celebra Alessandra Marins.  “As edições 2011 e 2012 foram muito importantes para conferir uma boa medida aos critérios de seleção dos trabalhos. Também serviram de plataforma para delimitar melhor o perfil dos participantes que se beneficiam da iniciativa. A Mostra de Moda e Design Sustentáveis abre mais um espaço à experimentação e ao alargamento do campo em que se distribuem as iniciativas que conciliam moda e sustentabilidade. O importante é que isso acontece com estrutura, roteiro e método, o que aumenta a chance de desdobramentos concretos a partir dos trabalhos expostos”, avalia a diretora do Instituto Rio Moda, que tem como convidados especiais em suas participações deste ano Lilyan Berlim, reconhecida pesquisadora na área de Eco Design, e Pedro Ruffier, empresário com foco em moda sustentável. 


Seis oficinas: duas na Feira Criativa e quatro na Secretaria Municipal de Cultura

Um dos pontos altos do Paraty EcoFashion é a oportunidade de aprender fazendo, com orientação de profissionais competentes, renomados em suas especialidades. Haverá duas oficinas gratuitas na Feira Criativa, na Praça da Matriz, ambas na sexta-feira, dia 27 de setembro.

A primeira é às 10 horas, com o estilista Saint Clair agitando a criatividade dos jovens que se inscreverem para descobrir como é Despertar para a Moda - oficina que foi sucesso no ano passado e que  promete surpreender também agora.

A segunda, marcada para 14 horas, é a oficina Biojóias, com a designer alagoana Patrícia Moura, idealizadora do movimento Coletivo Brasil - Moda Sustentável. Já no dia 23 de setembro ela estará em Paraty, á frente de oficinas no Centro de Capacitação Colibri (período da manhã) e na Associação Cairuçu - Núcleo de Moda (no período da tarde).

As outras quatro oficinas acontecem no Espaço da Secretaria Municipal de Cultura, exigindo, cada uma, inscrição prévia pelo site www.paratyecofashion.com.br e a contribuição de 50 reais.

Na sexta-feira, 27 de setembro, às 9 horas, oficina Transformar , com Gabriela Mazepa, estilista que resignifica resíduos ou produtos inúteis e descartáveis em novos produtos de maior valor, uso ou qualidade. Nesta oficina, a confecção de peças terá o apoio de costureiras e bordadeiras locais. 

Também na sexta-feira, 27, às 14 horas, o pesquisador de tendências André Ribeiro de Barros, diretor de Projetos Especiais na Tendere, estará à frente da oficina Processos Criativos Sustentáveis em Moda.

No sábado, dia 28 de setembro, às 9 horas, será a vez da estilista Lena Santana levar os inscritos a vivenciar a técnica do Moulage, que usa o próprio corpo para a criação de peças do vestuário e dispensa moldes.  

Também no sábado, 28, às 14 horas, a oficina de Lilyan Berlim, autora do livro “ Moda e Sustentabilidade: uma reflexão necessária” está programada para uma vivência em criação de moda, a partir de conceitos sustentáveis.   
 

Ponto alto: dois desfiles na passarela da Feira Criativa


Aberta para a histórica Praça da Matriz, a Feira Criativa, com exposição e venda de produtos artesanais, diferenciados por serem produzidos de forma sustentável, promete despertar grande interesse de gente de todas as idades durante o Paraty Eco Fashion. Pelo terceiro ano consecutivo, promete repetir o sucesso de um animado e criativo ponto de encontro não só para boas compras, mas também para boas conversas com gente interessante e interessada no que se passa no mundo da moda e do design sustentáveis. A Feira Criativa funciona das 10 às 22 horas na sexta, 27,  e no sábado, 28; e das 10 às 16 horas no domingo, 29 de setembro.
Mas o auge da Feira Criativa acontece nos dois desfiles programados para esta terceira edição do evento.

O primeiro na sexta-feira, 27, das 18 às 20 horas, é o Desfile Afro, sob coordenação da estilista Lena Santana, fruto de uma vivência no Quilombo do Campinho da Independência. O segundo desfile acontece no sábado, 28, também das 18 às 20 horas.


Sessões de cinema na Sala Iphan e a delícia de curtir a Paraty sustentável 

Em parceria com o Cineclube Paraty e São Sebastião tem Alma, bons filmes e desenhos animados do projeto Bem-Te-Vi estão na programação do Ecocine e CriancEco, em seis sessões na Sala Iphan, que fica defronte à igreja, em um casarão de esquina na Praça da Matriz. Vale a pena conferir os horários.

E melhor ainda é se agendar para aproveitar todas as atrações deste 3º Paraty EcoFashion - evento pleno de brasilidade, sintonizado com a saúde do planeta e o futuro das novas gerações, e que prioriza o respeito à diversidade de culturas, por meio de ações práticas de preservação da identidade e dos valores das comunidades tradicionais.


Paraty fica ainda mais bonita quando o assunto é moda e design sustentável.


FONTE:www.paratyecofashion.com.br


<< Voltar

Termos mais procurados

Copyright © 1996 - Paraty Turismo e Ecologia Criação do site: PWI WebStudio